PROPOSTAS e soluções

O que é a rede de proteção?

Curitiba pode ser uma cidade melhor. E é pra isso que vamos criar uma REDE de Proteção Social.
REDE porque conecta diversas áreas da cidade. PROTEÇÃO porque precisamos nos sentir mais SEGUROS da pobreza, da pandemia, da violência.
AGORA, muitos estão sem renda, sem alimento, sem CASA. É aí que entra o SOCIAL. Um programa que MELHORA a vida DOS CURITIBANOS! Uma rede de confiança que vai colocar CURITIBA UM PASSO À FRENTE.

Educação

Plano de carreira

Curitiba tem hoje 15 mil servidores da educação revoltados com o prefeito. Rafael Greca congelou o plano de carreira deles e deixou todo esse contingente de excelentes profissionais desamparado. Não se faz educação sem a qualificação da carreira dos professores. Não se deixa sem perspectiva de melhoria salarial quem apostou tudo numa carreira que exige tanta dedicação e amor por nossas crianças.

Quero dizer aos professores e profissionais da área que isso vai mudar. Vamos retomar o plano de carreira. Vamos criar um plano de desenvolvimento educacional nos moldes do PDE para que o servidor possa ter tranquilidade para melhorar sua formação. Ele terá um tempo para se aprimorar sem prejuízo de seus salários. E quando voltar à sala de aula, será valorizado por essa qualificação a mais.

Dentro de nosso PDE municipal, vamos criar um centro de inovação, que vai propiciar a oferta de ferramentas e formação tecnológica aos professores para que eles possam trabalhar com o que há de mais moderno na educação. Vamos investir pesado em tecnologia educacional. Nossos profissionais e nossas crianças merecem.

Volta às aulas?

Temos consciência das dificuldades vividas hoje também pelas crianças e suas famílias, presas em casa por causa da pandemia. Não é fácil assistir aulas sem interatividade, somente com uma transmissão pela TV. Claro que ninguém aqui é irresponsável de retomar as aulas presenciais a qualquer custo. Mas já estamos planejando como podemos aumentar a interatividade entre alunos e professores de forma gradativa.

É possível com a tecnologia melhorar a troca entre professores e seus alunos. Mais que isso, já dá para se pensar em promover encontros menores, em grupos de 10 ou 15 crianças com o professor, de maneira isolada. A saudade de muitos desses pequenos pelo contato com a professora ou o professor é imensa, basta perguntar para eles. Seria uma forma de aplacar um pouco esse sentimento de perda tão forte.

E esses contatos ainda permitirão ao professor ver como cada um de seus alunos está, se está bem alimentado, bem de saúde, enfim. Vejo muitos servidores da educação preocupados com o bem-estar das crianças, que já vão veem há mais de seis meses.

Cultura para toda a comunidade


A escola, na minha gestão, mais do que um espaço para a educação das crianças, será um espaço para levar a cultura a toda a comunidade. Curitiba tem hoje 77 espaços culturais. São 44 bibliotecas, 22 teatros. E 60% disso tudo está no centro.

Quero levar cultura para quem mora longe do centro, e o espaço para isso é a escola. Vou investir em obras de ampliação para construir auditórios e outros espaços que permitam levar cultura. Para as crianças, no contraturno escolar. Para a comunidade como um, nos fins de semana. E vamos apostar nos artistas curitibanos para criar uma programação cultural interessante, enriquecedora, para levar até as pessoas que moram nos bairros.

Saúde

• Promover a modernização institucional da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, com o propósito de melhorar a capacidade organizativa, no cumprimento das funções de gestor do Sistema Único de Saúde (SUS), e a valorização permanente dos profissionais e funcionários da saúde municipal;

• Assegurar vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades;

• Reorganizar no primeiro trimestre da gestão os 111 Postos de Saúde e as nove unidades 24 horas, garantindo a oferta de medicamentos, insumos de uso ambulatorial e o redimensionamento dos quadros de profissionais de saúde;

• Reavaliar os contratos de terceirizações;

• Instrumentalizar a rede municipal para a gestão de riscos, visando o enfrentamento de surtos e epidemias sazonais;

• Reavaliar os contratos com hospitais, para garantir as condições de atendimento adequado e a integração com as unidades 24 horas;

• Reabrir leitos hospitalares;

• Vacinação para o HPV na população fértil até 25 anos e rastreamento de câncer de mama e do colo de útero com pesquisas de HPV; antecipando o diagnóstico da sífilis neonatal, da Covid-19, da zika e de outras patologias que expõem o feto a riscos;

• Construir o Centro Municipal de Atenção Especializada em Saúde, com uma unidade anexa de diagnósticos por imagens e laboratório de análises clínicas;

• Implantar unidades móveis de saúde, para atender os bairros com maior vulnerabilidade social, evitando deslocamentos dispendiosos;

• Criar cadastro único de profissionais da saúde para serem contratados em situações de emergências epidemiológicas.

urbanismo

Centros comunitários

Quero implantar um grande projeto para dar autonomia aos bairros. Vamos criar 9 centros comunitários junto às Ruas da Cidadania e terminais de transporte coletivo. A ideia é que esses centros tenha uma ampla oferta de serviços públicos e moradia de interesse social. Com isso, também terão comércio e serviços privados, facilitando a vida dos moradores que não precisarão mais se deslocar tanto ao centro da cidade para resolver suas necessidades.

A esses centros também devemos integrar diferentes modais de transporte. Além do ônibus, áreas para circulação de bicicletas, estacionamentos para os carros de quem pode a partir dali usar o transporte coletivo. E esses centros serão grandes agregadores da população da região metropolitana com Curitiba.

Gente que não vai mais precisar vir de fazenda Rio Grande para resolver alguma coisa que pode ser resolvida no Pinheirinho ou no Sítio Cercado. Alguém de Colombo que vai poder fazer sua compra na região do Boa Vista. Enfim, uma série de facilidades que vão levar qualidade de vida para quem mora mais longe da região central de Curitiba.

Todo mundo vai se beneficiar com isso. Quem vive no bairro ou na cidade vizinha, terá um tempo menor de deslocamento para fazer suas compras e resolver seus compromissos. Quem vive no centro, terá uma circulação menor de pessoas e carros. E o meio ambiente agradece. Menos carro, menos poluição, vida melhor para todos.

Linha Verde, a conclusão

Para ser uma via de integração, e não de divisão, da cidade, a Linha Verde ainda precisa de 9 obras importantes, entre viadutos, trincheiras, alças e acessos. A atual gestão não fez nenhuma, só mexeu na pista dos ônibus. Hoje, a Linha Verde divide de fato Curitiba em duas. Isso precisa ser resolvido e nós vamos resolver.

Meu projeto é acabar essas 9 obras em uma gestão. Substituir todos os semáforos por obras. Todas juntas, devem custar R$ 240 milhões. O município tem uma capacidade de investimento anual entre R$ 450 milhões e R$ 500 milhões. Dá para fazer tudo em quatro anos. Vou começar já no ano que vem, com duas obras ao ano.

O que hoje divide, vai unir. É bom para toda a cidade e toda a população. Traz mais qualidade de vida, ajuda no desenvolvimento econômico. E contribui com o meio-ambiente ao acabar com os enormes congestionamentos que hoje se formam em todo o trecho da Linha Verde.

habitação

Todo cidadão tem direito à moradia. Mas isso ainda está longe de ser uma realidade em Curitiba. Uma em cada oito famílias está na fila da Cohab hoje. Esse é um dos maiores problemas sociais de nossa cidade e nós vamos atacar esse problema de frente.

Um dos grandes problemas é a regularização fundiária. Temos gente morando em áreas de risco na Caximba, no Uberaba e no Rio Barigui. E outras áreas ocupadas irregularmente. Mas sabemos que a Cohab tem 19 registros de terrenos subutilizados, espaços em que se poderia viabilizar a construção de habitações.

Nossa proposta é de construir 10 mil moradias novas e garantir 9 mil regularizações de fundiárias em Curitiba. Vamos buscar formas de viabilizar Habitações de Interesse Social, de catalogar e dar ocupação a vazios urbanos. Nada justifica gente morando longe e mal, quando há áreas que podem se tornar habitáveis dentro do espaço urbano que conta com infraestrutura e serviços.

Vamos buscar recursos com a Caixa Econômica Federal e com a Secretaria Nacional da Habitação para investir em moradia social nos nove centros comunitários que iremos implantar na cidade.

Mobilidade

A mobilidade tem impacto direto na qualidade de vida da população de uma cidade como Curitiba.

Nossa principal preocupação na área da mobilidade é justamente de evitar a grande necessidade de circulação que hoje vigora na cidade. Com a implantação de centros comunitários ao redor das Ruas da Cidadania, vamos prover os bairros de serviços públicos, comércio e moradia de tal modo que se evite a que as pessoas sejam obrigadas a ir até o centro da cidade para resolver a maior parte de suas necessidades.

E essa oferta de comércio e serviços nos centros comunitários também, irá atender à população da região metropolitana. Com essa integração da região metropolitana aos centros regionais, melhora-se a circulação também na região central de Curitiba. Hoje, são cerca de 3 milhões de pessoas com necessidade de em alguns momentos virem ao centro da capital. Isso precisa mudar.

As grandes obras na Linha Verde também vão garantir maior mobilidade na cidade. Vamos acabar com os semáforos, substituindo-os por trincheiras e viadutos, de tal forma que a via, em vez de ser um divisor da cidade, como é hoje, se transforme num fator de integração. Deveremos fazer 9 nove obras importantes até o fim da gestão na Linha Verde para garantir essa transformação da via.

Cultura

Nosso plano de governo para Cultura compreende uma série de ações que buscam promover o desenvolvimento sociocultural e artístico na cidade. Isso significa reorganizar os programas de Ações Culturais da Fundação Cultural de Curitiba para retomar a excelência da programação e dar garantias não só para os artistas e agentes culturais da cidade, como também o acesso da população aos equipamentos e espetáculos, incrementando a formação do cidadão.

Uma cidade íntegra é aquela que conhece sua história, respeita seus artistas, promove cultura e arte não como partes isoladas ou à margem de seu funcionamento, mas incorporadas às demais ações. É por isso que nosso plano de ação visa fortalecer a transversalidade da cultura nas diversas políticas públicas municipais, especialmente nas áreas da Educação, Desenvolvimento Social, Planejamento Urbano, Turismo, Saúde e Segurança Pública.

Como vamos fazer isso? Está prevista para o primeiro bimestre de governo uma série de medidas para assegurar as mudanças necessárias para alcançarmos nosso objetivo. Não são palavras ou ações soltas. Elas fazem parte de um grande plano integrado, que contempla desde destinar efetivamente 1% do orçamento municipal à Cultura até melhorar o diálogo com os artistas e agentes culturais da cidade.

Meio Ambiente

Proteção e melhoria

Curitiba já foi conhecida como exemplo de desenvolvimento urbano a partir de soluções sustentáveis. Mas com o passar do tempo e a falta desse olhar, essas importantes particularidades se perderam.

O que queremos é uma Curitiba onde o meio ambiente humano seja seguro, resiliente e sustentável. E onde exista acesso à energia de custo razoável, confiável e sustentável. O nosso plano é ambicioso, claro e possível: Curitiba terá a melhor qualidade de vida* das capitais brasileiras.

Para executarmos tudo que é necessário para o alcance de nosso objetivo, será necessário promover a modernização institucional da Secretaria de Meio Ambiente, com o propósito de melhorar sua capacidade de cumprimento de suas funções de gestão ambiental, saneamento básico e serviços públicos.

Pensar a cidade de forma integrada, conectando os serviços de água, esgoto, lixo, combate a enchentes, arborização e conforto ambiental em uma só direção é uma de nossas prioridades.

Emprego

Uma das principais preocupações da gestão será com a recuperação do emprego. Muita gente ficou desempregada com a pandemia. Muitas empresas fecharam ou reduziram vagas. Para mudar esse cenário, vamos apoiar as empresas que se comprometerem com a criação de empregos. Vamos reduzir drasticamente as taxas municipais para a abertura de novos negócios e dar descontos e isenção de IPTU de acordo com a criação de vagas de trabalho. Vamos buscar linhas de crédito a juros baixos e um prazo maior de pagamento para quem tem um negócio e foi atingido pela pandemia e também para novos empreendimentos que gerem emprego.

Abrir empresa ficará mais fácil, com redução da burocracia e do prazo da liberação de alvarás. Vamos criar a Universidade do Trabalhador para dar formação profissional a quem está buscando emprego. Dali, os trabalhadores jás serão direcionados para vagas em empresas parceiras do município.

Social

A cidade e as pessoas


O que é preciso para que uma cidade exista? Ruas, pontes, igrejas? Teatros, calçadas, árvores? Prédios, hospitais, mercados? Praças, escritórios, escolas?
Tudo é importante. Mas o fundamental, o que está na essência de uma cidade são as pessoas. Sem pessoas não há cidade, não é preciso estrutura, nada acontece.

As pessoas e como elas vivem é nossa principal preocupação, é o que nos dá o Norte para desenvolvermos todo nosso Plano de Governo*. Em nosso plano criamos uma rede de proteção social. Porque um programa de desenvolvimento inovador para Curitiba deve garantir a melhoria do padrão de vida de toda população, o que inclui a redução da pobreza, inclusão social, oportunidades igualitárias, garantia de direitos e tudo que promova uma vida digna.

Isso não significa que iremos mudar tudo. Não! Os programas que têm sido bem-sucedidos na administração de Curitiba serão mantidos e aperfeiçoados. Não serão interrompidos programas e projetos com bons resultados. No entanto há programas que precisam mudar. A população de Curitiba pede mais.

Gestão

A gestão pública é eficiente quando o cidadão tem controle. Nós vamos apostar na tecnologia para dar aos curitibanos mais oportunidades de avaliar e interferir nos serviços prestados. Se hoje o cliente pode dar nota, via aplicativo, a um serviço prestado por um fornecedor privado, vamos caminhar nesse mesmo sentido na gestão pública. Queremos que os curitibanos possam orientar, com suas avaliações, os serviços da prefeitura em todas as áreas.

Particularmente, essas avaliações são ainda mais importantes naqueles serviços prestados por concessionários. É o caso do transporte coletivo, um serviço público prestado por empresas privadas. Isso se repete em áreas como a limpeza pública e a coleta de lixo, a iluminação da cidade e outras.

É importante que o prefeito tenha um retrato da qualidade dos serviços fornecido pela própria população usuária desses serviços. Hoje temos a tecnologia para nos ajudar e vamos usá-la para medir a eficiência da gestão.

Esporte e lazer

Esporte e lazer estão intimamente ligados à saúde e ao bem-estar. Serão prioridades na gestão.

Uma das nossas propostas é a integração dos parques, tornando todos eles plenamente utilizáveis pela população.

Nos nove centros comunitários que iremos implantar na cidade, teremos equipamentos de esporte e lazer, como piscinas e quadras esportivas para uso dos moradores da região.

Vamos criar o programa ‘Vem para a Academia’, que vai estimular curitibanos de todas as idades a utilizarem melhor os equipamentos públicos espalhados pela cidade. Academias ao ar livre terão estagiários de Educação Física para fazer avaliações físicas e dar orientações sobre os exercícios mais indicados a cada um e o melhor uso dos aparelhos. Para o envelhecimento saudável, teremos atividades específicas, que incluem ainda caminhadas com orientação.

Para toda a família, em todas as regionais, haverá o programa ‘Curitiba é da Gente’, com uma rua fechada aos domingos pela manhã e muito espaço para atividades de lazer. A ocupação do espaço público pelas pessoas é a marca de uma cidade humana e acolhedora.

Esporte tem também função social. Vamos levar aos jovens que cumprem medidas socioeducativas de atividades a oportunidade de praticar esportes radicais e de aventura, além de atividades de lazer. Uma forma de manter esses jovens ocupados com atividades interessantes e prazerosas e até revelar talentos esportivos entre esse grupo.

E vamos estimular também o esporte competitivo e de alto rendimento. Através de um parceria público-privada, vamos construir um ginásio público multiuso de padrão internacional. Vamos também através de parcerias, apoiar equipes esportivas competitivas, tornando Curitiba uma cidade referência na área.

Endereço:
Rua Alberto Foloni, 1154 sala 22
Juvevê - Curitiba/PR

Contato:
contato@joaoarruda.com.br
(41) 99929-0054

PROPAGANDA ELEITORAL | MDB – PREFEITO: JOÃO ARRUDA; VICE: SHEILA TOLEDO – CNPJ 38.737.794/0001-43
Abrir Whatsapp
Fale com o João
Oi, aqui é o João, como posso te ajudar?